Vaso nas mãos do oleiro



Por: Lays Rosado |

É um pouco duro imaginar que precisamos percorrer um longo caminho para parecermos com Cristo, quando tomamos noção que somos vasos de barro e que por diversas vezes será necessário que Deus nos quebre e refaça tudo novamente. Começamos a sentir o peso da caminhada cristã. Afinal, somos pecadores, imperfeitos, amantes de toda maledicência e precisamos ser santos. A santidade não é ficção ou conto de fadas e sim uma realidade que precisamos buscar desesperadamente para nossa salvação.

A conversão é o primeiro passo de uma longa caminhada com Cristo que durará por toda a vida, uns dos primeiros passos para uma vida de intimidade com Deus é a procura por santificação, como diz em primeiro Pedro, capítulo 1: Sedes santos, porque eu sou santo, nunca em nossa existência conseguiremos ser santos como Jesus, somos pecadores, mas devemos buscar nEle a santidade em toda a nossa existência. 

Devemos ser irrepreensíveis como diz a sua palavra.
Esse processo de transformação é feito ao longo de nossas vidas, se colocar como vaso nas mãos de Deus é sujeitar-se a suas vontades e buscar viver para Ele. Ser vaso é ser moldado a todo o momento, é aprender amar quem nos odeia, é ser gentil com quem é hostil, é fazer o bem sem olhar a quem, é renunciar suas vontades pecaminosas, é ser sincero mesmo que traga dor, é procurar a paz e não a guerra, é meditar na palavra e aprender a amá-la, é ter uma vida de oração e renúncia, é entender que agora você não vive mais para você e sim para Deus.

A empolgação do primeiro amor nos faz sentir que é fácil viver pra Deus, que somos inabaláveis sobre as circunstâncias que o mundo nos oferece, mas essa não é a realidade, apesar de nossa escolha a batalha contra carne e espírito é constante e se não tomarmos cuidado e alimentar nossos espíritos com coisas santas iremos cair em tentação. A leitura da palavra de Deus nos faz abrir os olhos para compreendermos com frágeis somos perante a condição humana de nossa carne e como só a presença do Deus vivo pelo Espírito Santo pode nos dar força para aguentar as tentações que virão pela frente.

Só pela graça e misericórdias de Deus que não somos consumidos todos os dias, e essa mesma graça nos sustenta a ter uma vida em santidade. A diferença entre servos de Deus e pessoas que acreditam em Cristo é a busca incessante dos servos em viver uma vida santa, mesmo que as vezes caia e se lambuze no pecado, um servo tem a capacidade de sentir o Espírito Santo, cair em si e ter um arrependimento de alma e espírito.

Postar um comentário

0 Comentários