É tempo de se afastar


Por: Adriana Guimarães


“(...)tempo de afastar-se de abraçar;”(Eclesiastes 3:5)
Muito se tem falado sobre o no vírus mortal que vêm se espalhando pelo mundo, e a cada dia acordamos com novos dados sobre o Novo coronavírus (COVID-19). 

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. A principal forma de transmissão dos coronavírus se dá por contato próximo de pessoa a pessoa, ou seja, qualquer pessoa que cuidou do paciente, incluindo profissionais de saúde ou membro da família; que tenha tido contato físico com o paciente; tenha permanecido no mesmo local que o paciente doente (ex.: morado junto ou visitado). Mas o COVID-19 se trata de uma mutação, e o mundo desconhece como frea-lo.

Na verdade não estou aqui para falar do COVID -19, mas sim do cumprimento da palavra. Sim, cumprimento da palavra! 

Estamos vivendo um momento em que o mundo está sentindo mais uma vez o Poderio de Deus, princípios de dores? Ainda não! Mas já podemos sentir que o mundo parou! Porém, muita gente não se deu conta da gravidade, precisamos entender que é tempo de menos contato possível! 

Fico impressionada como a Bíblia é; e sempre foi; e sempre será o manual preventivo de todos os males e acontecimentos, mas ainda assim nos chocamos.
Milhares de pessoa em todo o mundo morreram ou estão na eminência de morrerem, embora muitos sobreviveram, o índice de óbitos, ainda, é maior.

O que podemos fazer? 

Pôr em prática a “Fé inteligente”, acreditar que Deus nós dará o livramento e fazer a nossa parte. Li um texto muito interessante, que dizia o seguinte: 

“A igreja não fecha, o que fecha é o lugar de culto coletivo. A igreja somos nós, corpo vivo do nosso Senhor Jesus. Nada e ninguém podem parar ou fechar a igreja, mesmo que seja necessário fechar os templos. Estamos em todas as partes”. 

Como templos vivos, precisamos compartilhar o amor de Cristo, mas nesse momento não com abraços e beijos, mas com solidariedade e compartilhamento da palavra de Deus! Agora é a hora de usarmos as mídias as redes sociais e propagar o Evangelho puro e genuíno. Sei que estamos sentido falta de um abraço, um carinho, mas quando tivemos a oportunidade de fazermos isso não fizemos, estávamos ocupados demais com o celular em mãos. Talvez isso tudo sirva para refletirmos sobre a importância da presença do outro, a importância de um carinho, um beijo ou um abraço. Mas como Deus na sua infinita bondade não permitirá que tudo isso se prolongue por muito tempo, pois ainda não é o final, e ainda dá tempo para nos arrependermos de todo mal, reprogramar a nossa mente. 

Precisamos uns dos outros; precisamos olhar mais nos olhos uns dos outros; precisamos ser a mão amiga do outro; precisamos amar mais. É isso que o mundo precisa; é isso que eu preciso, de você; e é isso que eu posso fazer com você!



Postar um comentário

0 Comentários