Ainda que a figueira não floresça

 
Por: Aline Barcellos |

Habacuque 3:16-19

16- Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; no dia da angústia descansarei, quando subir contra o povo que invadirá com suas tropas.

17- Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;

18- Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.

19- O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de corda).

 Assista também: 

O profeta Habacuque teve seus questionamentos antes de vermos seu bom momento de muita Fé em Deus, quando lemos o capítulo 3 vemos um Habacuque com Fé e Esperança, mas antes de ter o capítulo 3, houve o capítulo 1 e 2, onde ele se perguntou porque clamava e aparentemente Deus não o respondia, houve momentos que ele perguntou a Deus porque usar a Babilônia para exercer o juízo sobre o seu povo, sendo que eles eram ainda mais perversos do que Israel.

Habacuque inicia o Livro Sagrado com perguntas e questionamentos a Deus, ele não se dirige as pessoas da sua época, ele não expõe suas queixas às pessoas, ele vai desabafar e até contar seus questionamentos a Quem realmente pode responder e ajudar: Deus.

O Livro de Habacuque é uma Conversa, um Diálogo de um profeta com Deus, o Todo Poderoso, e enquanto Habacuque pergunta, Deus responde, não porque Ele tenha a obrigação de responder a Habacuque, mas porque eles tinham um Relacionamento.

Habacuque não visava apenas o seu sofrimento, ele temia e se preocupava com as pessoas justas e corretas que também seriam levadas para o cativeiro por causa da grande maioria, ele se importava com o sofrimento dos outros.

O profeta que inicia o Livro nos 2 primeiros capítulos, depois de uma Conversa com Todo Poderoso, muda sua perspectiva, muda sua fala, e começa a ter Esperança. Durante sua conversa com Deus, ele entende, a partir do que o Próprio Senhor diz a ele: mas o justo pela sua fé viverá. (Habacuque 2:4).

Então Habacuque, no capítulo 3, no versículo 16 declara que quando viesse o dia da angústia, ele descansaria.

O profeta que até então não entendia porque Deus usaria um povo perverso, depois de uma Conversa com Deus, entende de que a confiança dele em Deus não se baseava somente quando tudo desse certo, mas quando aquilo que ele esperava, também pudesse dar errado.

E no versículo 17, ele diz para Deus, ele não estava dizendo para as pessoas, ele estava dizendo a Deus de que ainda que tudo desse errado, ainda assim ele confiaria e se alegraria em Deus.

"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação." (HC 3:17)

Habacuque termina com uma das orações mais lindas, ele conclui declarando de que se ainda tudo que ele esperava não desse certo, de que se ainda as ovelhas e nem os frutos produzissem, ainda assim ele se alegraria no Deus da nossa Salvação, ele se alegraria em Deus e ele cria de que Deus o protegeria e o colocaria em lugar de segurança.

O Livro de Habacuque que inicia com uma pergunta termina com uma Resposta: O Senhor Deus é minha força, ele fará os meus pés como os da corça, e me fará andar sobre os meus lugares altos. (Ao regente de música. Para instrumentos de cordas.) (Hb 3:19)

Nossas dúvidas e questionamentos só serão resolvidos com uma Boa Conversa com Deus, com o nosso Verdadeiro Amigo, isso nos lembra de uma ação valiosa e importante:

 Falar com Deus, ORAR, em qualquer momento, em qualquer lugar, afinal, Oração bonita é aquela que se inicia dentro de nós. Ore! 


Foto de suriya.nathan no Pexels

Postar um comentário

0 Comentários